Meditações em Gênesis 23 - A morte de Sara* - Texto, vídeo, e áudio - Manoel Coelho Jr.

I – INTRODUÇÃO:

Todos morrem! Eis algo inevitável. Assim lutar pela nossa vida e dos que amamos, apesar de importante, é tarefa que mais cedo ou mais tarde se mostrará impossível. Portanto, a questão é: Como morreremos? Morreremos na fé ou na incredulidade? Neste capítulo Sara morre, mas morre na fé como os crentes do capítulo onze de Hebreus (Leia Ec 7:2 e Hb 11:13). Seu tempo chegou e ela morre na fé. Deus cumpriu seu plano em sua vida de por ela trazer o filho prometido, por quem viria o Redentor dela própria e da humanidade crente. Agora chegava a hora de a próxima geração ser usada no mesmo plano de Deus. Para nós fica a pergunta: Somos da fé?  Morreremos na fé como Sara?

II – O CHORO DE ABRAÃO (Gn 23:1-3).

A morte sempre é um momento de grande dor pela separação do ente querido que ela provoca. Os servos de Deus mais fiéis não estão isentos destes fatos. Abraão teve que sofrer a morte de sua esposa e assim será com todos. Todos sofrem. Você sofre ou sofrerá, prezado leitor. Tentar viver em constante isenção de sofrimento é tão tolo com tentar viver um dia ensolarado e quente sem nunca perceber o efeito do calor de alguma forma. A questão não é nunca sofrer, mas como sofremos. O sofrimento com certeza virá, mas a pergunta é: Quando tivermos que sofrer teremos apenas lamento ou possuiremos verdadeira esperança? Alguém pode perguntar: Mas onde está tal esperança diante, por exemplo, da morte? Ora, vemos que Abraão lamentou, mas também mostrou esperança em Deus ao se levantar e providenciar o enterro de sua morta. Talvez você me diga que enterrar seus mortos todos fazem. Porém, com Abraão foi diferente, pois ele enterrou Sara na terra da promessa. Ele é um homem de fé e, como José fará no futuro, providenciou o enterro no lugar apropriado (Veja Gn 50: 24, 25; Hb 11: 22).

Lamento em esperança. Eis a reação dos crentes diante da morte. O crente sente a perda momentânea de seu ente querido, mas sabe que a morte não tem a palavra final, pois um Dia o Redentor voltará para ressuscitar os mortos. A vida está em Cristo (Jo 5: 24). Diante destes fatos permita-me fazer-lhe algumas perguntas meu leitor: Você possui alguma esperança diante dos sofrimentos e da morte? Você está pronto para o inevitável sofrimento, e pronto pela fé na promessa de Deus em Cristo?

III – A COMPRA DO LOCAL DE SEPULTAMENTO (Gn 23: 3-18).

Este é um trecho de grandes ensinos. Vejamos:

A – Abraão quer enterrar Sara na terra da promessa de Deus. Este não é um fato sem significado, mas mostra que Abraão cria em Deus que prometeu aos seus a Terra de Canaã. Ele não quis voltar para sua terra nem que sua esposa lá fosse enterrada, e ele mesmo seria enterrado na terra prometida, junto a Sara (Gn 12: 7, 13: 15; 15:7; 25: 7-11). Amigos, a Rocha das promessas de Deus em Cristo é que nos sustenta nas horas de aflições, e até diante da morte. Mas isto é apenas para os que creem nesta Rocha. Por exemplo, onde se sustentarão os ateus? E os falsos crentes, que exatamente por serem falsos de fato não tem fé? E os que possuem fé em outros “deuses” que não passam de nada (96: 5)? Enfim, você crê ou não? Você está sobre a Rocha ou não?

B – Abraão negocia a compra do túmulo com toda a humildade, honra e honestidade. Observe:

--- Aceita as limitações por ser estrangeiro, apesar de que pela Promessa era herdeiro da terra (Gn 23: 4). Ele aceita a situação presente que a Providência o colocou e humildemente negocia.

--- Agem com honestidade e honra pagando o preço estipulado pelo dono da terra tornando-se assim legalmente o novo proprietário (Gn 23: 5-18). Acrescento que muitos têm destacado o preço possivelmente exorbitante posto por Efrom. No entanto Derek Kidner acrescenta a seguinte nota na página 135 de seu comentário ao livro de Gênesis: “Jeremias pagou apenas 17 siclos de prata por um campo (Jr 32: 9), e Davi pagou 50 por uma eira e bois (2 Sm 24:24, AV). Por outro lado, Davi pagou 600 ciclos de ouro pelo terreno destinado ao templo (I Cr 21:25), e Onri comprou o monte de Samaria por 2 talentos (600 siclos) de prata (I Rs 16: 24). Sem pormenores sobre estas propriedades ou sobre os preços correntes nenhuma certeza é possível.”.  Assim, penso que a desonestidade de Efrom não é algo certo. Pode ser que ele tenha sido honesto e o preço tenha sido justo. Todavia podemos afirmar com certeza a realidade da honra e honestidade de Abraão.

Diante dentes exemplos como ficamos humilhados! Quantas vezes temos exigido por “direitos” com toda a arrogância. Ah amigos, vivemos tempos em que “evangélicos” exigem até de Deus, quanto mais dos homens. E quanto à honra e honestidade, o que dizer? Quanta vergonha em vez de honra há entre “cristão”! Quanta desonestidade e trapaça há nesse meio.   Quantas tentativas de “passar a perna no próximo”! Que vergonha! Será que se pode dizer dos evangélicos de hoje: “Ouve-nos, senhor: tu és príncipe de Deus entre nós; sepulta numa das nossas melhores sepulturas a tua morta; nenhum de nós te vedará a sua sepultura, para sepultares a tua morta. Gn 23: 6? Que cada um medite e avalie sua própria vida.

IV – O SEPULTAMENTO – VENDO AS PROMESSAS DE LONGE (Gn 23: 19,20).

O escritor de Hebreus nos informa sobre os crentes do Antigo Testamento, o que inclui Abraão e Sara: “Todos estes morreram na fé, sem ter obtido as promessas; vendo-as, porém, de longe, e saudando-as, e confessando que eram estrangeiros e peregrinos sobre a terra.” Hb 11: 13. Isto implica em que por eles Deus estava implementando seu plano em Cristo, e que a conclusão eles não chegaram a ver, mas que morreram na fé. Como disse antes, o fato de Abraão ter enterrado a Sara na Terra da Promessa demostra sua fé. Ora, a própria Sara morreu na fé. Assim, a fé não e destruída nem pela morte, pois está firmada na Rocha da Palavra de Deus em Cristo. Sobre está Rocha o Senhor fala:

Todo aquele, pois, que ouve estas minhas palavras e as pratica será comparado a um homem prudente que edificou a sua casa sobre a rocha; e caiu a chuva, transbordaram os rios, sopraram os ventos e deram com ímpeto contra aquela casa, que não caiu, porque fora edificada sobre a rocha.” Mt 7: 24,25.

Nada pode abalar esta casa sobre a Rocha, nem mesmo o Juízo Vindouro, menos ainda a morte. Louvado seja Deus! Abraão enterrou Sara naquela terra cheio de esperança em Cristo. Louvado seja Deus, pois cada crente hoje pode morrer, ou enterrar seus mortos da mesma forma, isto é,  cheio de esperança no Cristo que diz: “Eu sou a ressurreição e a vida. Quem crê em mim, ainda que morra, viverá” Jo 11:25. Assim meu leitor, eu peço que me ouça: Em nenhum lugar você encontrará esta Rocha a não ser na Promessa de Deus em Cristo Jesus. Em nenhum outro “deus” você poderá confiar como o pode no Deus da Bíblia. O que seu dinheiro, força, poder, ou qualquer outro ídolo que tenha, fará por você na hora da morte? Acha que tais coisas lhe darão segurança no momento final? Oh amigo, apenas o Deus de Abraão pode lhe sustentar até diante da morte. Observe como tudo o que Ele prometeu a este seu servo foi cumprido cabalmente. Grande povo nasceu deste homem e dele veio o Redentor que morreu na Cruz por pecadores como você. Abraão morreu na fé e não foi em vão, pois a próxima geração foi usada por Deus, e assim tudo ocorreu até a vinda de Cristo. Oh amigo, creia em Cristo e se arrependa de seus pecados, “porque o salário do pecado é a morte, mas o dom gratuito de Deus é a vida eterna em Cristo Jesus, nosso Senhor.” Rm 6:23. Amém!

V – CONCLUSÃO:

Todos morrem, mas os crentes morrem em esperança, pois estão firmados na Rocha inabalável da Promessa de Deus em Cristo. Que assim seja com todos que lerem este texto!

Pode ser copiado e distribuído livremente, desde que indicada a fonte, a autoria, e o conteúdo não seja modificado!

Adquira as obras do blog clicando aqui.

Vídeo:

 


Acesse o áudio ou faça o download clicando aqui.

Create your own banner at mybannermaker.com!

Leitura relacionada:

Firmes na Fé: Conselhos para Crentes Fracos

Firmes na Fé: Conselhos para Crentes Fracos

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Exposição de João 10:1-18 - Jesus é o Bom Pastor (Texto e áudio) - Manoel Coelho Jr.

Meditações em Gênesis 22: A prova suprema da Fé de Abraão* - Manoel Coelho Jr.

Exposição de Gênesis 11: O projeto fracassado e o projeto vitorioso!